Escolha uma Página

Grupo de empresas com boas práticas de governança tem desempenho até 116% maior que as demais

Indicadores mostram que o investidor confia em empresas que investem práticas de governança corporativa e estão dispostos a pagar prêmios por suas ações.

Segundo dados da Deloitte publicados em 2017, a partir de pesquisas da BM&FBovespa, o mercado responde positivamente a esse tipo de investimento, registrando maior ascensão para companhias que apresentam as melhores práticas de governança corporativa.

Esse grupo de empresas é representado pelo índice IGC (Índice de Governança Corporativa) e tem desempenho até 116% maior que as demais.

Outra constatação importante reflete na vulnerabilidade dos negócios. Os dados mostram que as empresas com governança corporativa que sofreram impactos negativos mais significantes, mostraram também maior capacidade de recuperação de suas cotações ao longo do tempo.

Como as boas práticas de governança corporativa impactam os resultados

O mercado de capital brasileiro vem apresentando fortalecimento e se tornando uma excelente alternativa de investimento, inclusive para pessoas físicas. Os investidores, por sua vez, buscam por empresas com maiores chances de valorização.

Com isso em mente, um bom sistema de governança reforça competências e amplia as bases de valor das empresas.

Ao harmonizar interesses, contribuem para que os resultados tornem menos voláteis e para que os investidores se sintam mais confiantes.

Risco e rentabilidade

Nesse cenário, a obtenção de informações de qualidade é essencial para que os investidores consigam ponderar o risco x rentabilidade das empresas investidas e, assim, tomar decisões que maximizem o seu retorno.

A maior credibilidade se dá devido aos quatro princípios básicos da governança corporativa: transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade corporativa.

Juntos, eles são capazes de evitar alguns problemas graves, incluindo fraudes, conflitos de interesses e o abuso de poder por parte dos controladores da companhia. Nesse sentido, as boas práticas de governança corporativa garantem aos investidores maior segurança em relação às empresas.

Níveis de governança corporativa de acordo com a bolsa de valores

Além disso, um bom nível de governança corporativa mostra o quão comprometida a empresa está em desenvolver uma relação transparente com todos os envolvidos e interessados no negócio. Sejam eles acionistas, investidores, colaboradores, fornecedores, clientes ou qualquer outro interessado.

E foi pensando nisso que a bolsa de valores brasileira adotou um esquema que divide as empresas listadas por níveis de governança.

Trata-se de uma classificação das empresas segundo as práticas de governança corporativa adotadas por elas, o que acaba por auxiliar os investidores na escolha das empresas mais comprometidas com seus interesses.

Ao todo são cinco níveis que se dividem entre: Novo Mercado, Nível 1, Nível 2, Bovespa Mais e Bovespa Mais Nível 2. Cada nível possui regras de exigências distintas, sendo o Novo Mercado o nível mais alto de governança corporativa da bolsa.

Invista em governança corporativa e veja como ações e atitudes padronizadas e pensadas para as particularidades da empresa podem fazer a diferença no seu negócio.

Conheça mais sobre Anna Bastos Advocacia

Entre em contato e saiba como podemos te ajudar nesse processo.

Acompanhe Anna Bastos Advocacia também no Instagram!