Escolha uma Página

Joint Venture é uma forma estratégica de parceria que amplia mercados. Saiba como aderir

A globalização e o avanço das tecnologias têm contribuído para a redução das distâncias e o consequente acirramento dos mercados. Por outro lado, essa realidade propicia o surgimento de novos modelos de negócios e estruturas empresariais. Um deles é a Joint Venture, uma forma estratégica de parceria, que pode auxiliar gestores a ampliar a capacidade de trabalho e se inserir em novos mercados.

O que é Joint Venture?

Joint Venture é uma espécie de acordo comercial entre duas ou mais empresas, de ramos iguais ou diferentes, que decidem reunir seus recursos para realizar uma tarefa específica, durante um período determinado.

Durante esse prazo, a personalidade jurídica destas empresas e sua autonomia financeira e administrativa serão preservadas. Não se trata de uma unificação, mas sim de um trabalho em conjunto por um objetivo específico.

A parceria pode ser feita de duas formas:

Modelo Contratual

Com um contrato onde é descrito os detalhes do acordo e condições para um determinado projeto.

Modelo Societário

Com a criação de uma nova identidade jurídica sem interferência na autonomia dos participantes.

Vantagens de uma Joint Venture

A Joint Venture, nem sempre busca necessariamente o lucro. O objetivo pode ser apenas o compartilhamento de know-how, a ampliação da capacidade de investimento ou inserção em novos mercados

Essa união de esforços contribui para a execução de ações que uma empresa sozinha não tem condições de realizar, minimizando riscos, otimizando a produção e compartilhando a responsabilidade.

Além disso, o acordo permite a realização de investimentos, a redução de custos e a concentração de competência e recursos para uma determinada atividade.

Uma das maiores vantagens da Joint Venture é a possibilidade de chegar a uma determinada região sem a necessidade de montar uma filial lá.

Avaliação caso a caso

No entanto, ao avaliar a possibilidade de uma Joint Venture é necessário levantar os riscos da operação. Um acordo preliminar e a inclusão de cláusulas estratégicas nos contratos de Joint Venture ajudam a minimizar esses riscos. 

A melhor opção é o suporte de uma assessoria jurídica para construir a estrutura ideal para cada caso. Entre em contato e saiba como podemos auxiliar.

Acompanhe Anna Bastos Advocacia também no Instagram!

Veja outras notícias sobre Direito Empresarial!