Escolha uma Página

Basicamente existem duas formas de se lidar como os riscos no seu negócios: apagando incêndios ou antecipando aos problemas com a gestão de riscos

Ainda pouco praticada no Brasil, a gestão de riscos é uma forma de diagnosticar e mensurar as incertezas e minimizar os impactos que possam afetar um negócio. Isso ajuda a proteger as operações de eventuais consequências negativas.

É o caso daquela preocupação comum na hora de investir em algo sem saber se está diante de uma “barca furada”. Afinal, muitas vezes são usadas economias de uma vida inteira. Por isso uma boa gestão de riscos é imprescindível no dia a dia das empresas e em todos os processos de tomada de decisões.

Basicamente, existem duas formas de lidar com os riscos no seu negócio:

  • Ser surpreendido por um acontecimento e ter que reagir a isso, ou seja, “apagar incêndios”
  • Antecipar-se aos riscos, adotando medidas que reduzam as chances de que grandes prejuízos empresariais ou encontrando uma forma de suportá-los, caso a decisão arriscada seja estratégica para o negócio.

Essa segunda opção é exatamente o que chamamos de gestão de riscos. Dentro dessa ideia, é preciso conhecer a fundo o que pode ser prejudicial à lucratividade ou perenidade do negócio.

Gestão de riscos nas empresas

Você sabia, por exemplo, que 87% dos riscos que as empresas correm não são financeiros?

Uma pesquisa da IBM Global Business Services (The Global CFO Study 2008) mostrou que a maioria dos riscos das empresas se relaciona às estratégias da empresa (32%), seguido de riscos Políticos/Geográficos (17%) e riscos Ambientais/Saúde (17%). Os riscos Financeiros e Operacionais respondem, cada um, por 13% do total, seguidos dos riscos Legais/Compliance (8%).

Riscos estratégicos são aqueles passíveis de afetar os objetivos de uma empresa. Esses riscos podem ser classificados como incertezas ou oportunidades, a depender da ótica sob a qual são examinados e devem estar sempre na pauta de atenção da diretoria. De maneira geral, em um modelo de mapa de riscos, os eventos podem ser classificados de internos e externos, são alguns exemplos:

Riscos Internos

  • Financeiro
  • Ambiental
  • Social
  • Tecnológico
  • Trabalhista
  • Societário
  • Conformidade

Riscos Externos

  • Macroeconômico
  • Ambiental
  • Social
  • Tecnológico
  • Legal

Como implementar uma boa gestão de riscos

Para um bom gerenciamento de riscos é importantíssimo que a empresa siga algumas diretrizes todas as vezes em que precisar enfrentar obstáculos. Tratam-se de princípios que podem ser desenvolvidos por meio da criação de uma política de gestão de riscos eficiente.

O primeiro passo para implementar uma gestão de riscos na sua empresa, é entender quais são as boas práticas e as melhores técnicas de gestão. Duas formas de atingir esse objetivo são: conhecer outras empresas que tenham passado pelo mesmo processo de implantação ou contratar uma assessoria jurídica especializada para te ajudar nessa questão.

Um acompanhamento personalizado para as suas necessidades é o mais desejável para alinhar a gestão de riscos ao planejamento estratégico empresarial e, dessa forma, adotar as medidas mais eficazes. É isso que irá definir como serão a identificação e a classificação dos eventos, bem como sua avaliação, mensuração e tratativas.

Veja mais notícias sobre Direito Empresarial

Acompanhe Anna Bastos Advocacia também no Instagram!